O Papa recorda as vítimas do terrorismo e do ódio

Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -

Mariangela Jaguraba - Vatican News

No final da Audiência Geral desta quarta-feira (04/11), o Papa Francisco fez um apelo no qual recordou os episódios de violência perpetrados recentemente na Europa, que causaram mortos e feridos.

Nestes dias de oração pelos mortos, temos lembrado e ainda lembramos as vítimas indefesas do terrorismo, cuja escalada de crueldade está se difundindo por toda a Europa. Penso, em particular, no grave ataque a um local de culto em Nice dias atrás e no ataque ontem nas ruas de Viena, que provocaram consternação e desaprovação da população e daqueles que se preocupam com a paz e o diálogo. Confio à misericórdia de Deus as pessoas que morreram tragicamente e expresso minha proximidade espiritual aos seus familiares e a todos aqueles que sofrem por causa desses acontecimentos deploráveis, que buscam prejudicar a colaboração fraterna entre as religiões através da violência e do ódio.

O Papa reza pelas vítimas

Na quinta-feira passada, 29 de outubro, o Papa Francisco manifestou seu pesar pela tragédia de Nice, situada no sul da França, através de uma mensagem assinada pelo secretário de Estado, cardeal Pietro Parolin, enviada ao bispo de Nice, dom André Marceau. Três pessoas morreram no ataque perpetrado na Basílica de Notre-Dame de Nice. Uma das vítimas foi a brasileira Simone Barreto Silva de 44 anos, original de Salvador (BA), que morava na França há 30 anos. Ela deixou três filhos.

No telegrama enviado ao arcebispo de Viena, cardeal Christoph Schönborn, o Papa Francisco expressa sua “dor pelas vítimas e sua proximidade às famílias que perderam seus entes queridos”, no atentado perpetrado em Viena, na Áustria, na noite da última segunda-feira (02/11).

“Expresso dor e consternação pelo ataque terrorista em #Viena e rezo pelas vítimas e seus familiares. Chega de violência! Construamos juntos paz e fraternidade. Só o amor apaga o ódio”, escreveu o Papa Francisco num tuíte, nesta terça-feira, referindo-se ao ataque terrorista.

 
Indique a um amigo